Publicado em 16 de Fevereiro de 2021 | 07h34m

Marvel revela nos quadrinhos que o Senhor das Estrelas é bissexual


Angelo Terto



Marvel revelou nos quadrinhos que Peter Quill, também conhecido como Senhor da Estrelas, é bissexual. A confirmação veio na edição número 9 dos quadrinhos Guardiões da Galáxia, de dezembro, com o escritor Al Ewing, como parte da história da origem do herói cósmico, interpretado por Chris Pratt nos cinemas, que recentemente foi confirmado em Thor 4.

Na edição que será lançada neste mês (intitulada "I Shall Make You a Star-Lord), o site Screen Rant afirmou que Peter Quill passa quase 150 anos em um planeta dentro de uma realidade alternativa chamado Morinus, lá ele faz amizade com um casal de humanóides, Aradia e Mors, e acaba se apaixonando por ambos.

Questionado sobre voltar para casa, ele responde acreditando que nunca mais retornará: "Vocês são minha casa", como os três se abraçando. Veja o momento nos quadrinhos:

Apesar disso, depois de mais de cem anos de relacionamento, o Senhor das Estrelas não foi deixado para viver essa vida feliz. Os Deuses do Novo Olimpo aparecem e perseguem os três, destruindo um mundo que Peter passou a amar. Desesperado para salvar Morinus, Peter retorna ao templo onde ele se juntou a Aradia e Mors, usando-o para viajar de volta para sua realidade natal, com uma Aradia de coração partido dizendo: "Só não se esqueça de nós, estranho. Só não esqueça."

Esta não é a primeira história LGBTQ+ introduzida no universo dos quadrinhos pelo autor Al Ewing, que também apresentou a história que tinha os personagens Hércules e Marvel Boy se beijando em uma batalha.​

BISSEXUALIDADE SERÁ ABORDADA NOS CINEMAS?
Não se sabe se a sexualidade de Peter será abordada nas adaptações da Marvel, especialmente no cinema com Guardiões da Galáxia Vol. 3, que pode ser o último com o elenco atual.

Inclusive, uma das complicações pode ser o intérprete do Senhor das Estrelas nos cinemas, Chris Pratt. O ator se envolveu em polêmicas recentemente por participar de uma igreja que é acusada de segregar a comunidade LGBTQ+.

Ele chegou a discutir publicamente com Elliot Page, que se assumiu transgênero recentemente, pelas redes sociais. Na época, Pratt defendeu sua comunidade religiosa.

Fonte: Adoro Cinema 







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE