Publicado em 22 de Setembro de 2021 | 07h42m

Fátima Bernardes diz sentir vergonha de Bolsonaro na ONU.

Fátima Bernardes se sentiu envergonhada com mentiras e erros no discurso do presidente Jair Bolsonaro.


Elen Carolina



 A apresentadora Fátima Bernardes criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por fazer um discurso de abertura da Assembleia-Geral da ONU com mentiras sobre a Amazônia, mas especialmente por desinformar sobre a pandemia de coronavírus.

O presidente voltou a defender um suposto tratamento precoce contra a covid-19 que não tem comprovação científica contra a doença. Bolsonaro criticou o lockdown, medida já comprovada como eficaz pela ciência, e insinuou um 'tratamento precoce', adotado no Brasil com cloroquina e ivermectina, cujos medicamentos não só não têm eficácia contra a doença, como podem ser prejudiciais aos pacientes.

Fátima Bernardes comentou ao vivo seu sentimento de vergonha já que haviam líderes de outros países do mundo na ONU e reforçou que as vacinas são as medidas eficazes contra a doença, como já foi comprovado. A apresentadora respondeu à jornalista Michelle Loreto, que trouxe o destaque ao discurso do presidente na reunião.

Fátima lembrou que o Brasil tem problemas sobre a vacinação, citando o Rio de Janeiro. No fim de semana, a prefeitura da cidade suspendeu a vacinação de adolescentes de 12 e 13 anos pela falta do imunizante da Pfizer, o único recomendado a essa faixa de idade.

A jornalista Michelle Loreto aproveitou e fechou sua participação no "Encontro" reforçando as críticas de Fátima Bernardes, mas citando que há pesquisadores envolvidos em soluções para a pandemia.

Fonte: UOL

Clique nos links abaixo e siga o Coluna Retratos nas redes sociais:

Instagram / Facebook / Grupo Coluna Retratos no Whatsapp


 







COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE